Biologia 12º ano

O Blogue dos recursos educativos de Biologia (12º ano)

Métodos Contraceptivos Outubro 24, 2007

Vdeo sobre Métodos Contraceptivos (autor: APF) 

Hoje vimos um filme, em VHS, sobre Métodos Contraceptivos, da autoria da Associação para o Planeamento Familiar.

Amanhã vamos até ao CAD, aqui no Centro de Saúde da Lapa, junto à escola. Ponto de encontro: 13h50m na entrada da escola.

 

5 Responses to “Métodos Contraceptivos”

  1. Rita Gonçalves Says:

    Boa noite!
    Tal como ficou acordado, deixo aqui uma simples apreciação minha acerca do vídeograma apresentado na passada aula de Biologia.
    Relativamente ao contéudo que me coube analisar,nomeadamente os métodos naturais ou de abstinência periódica que incluiam o método da temperatura,o método do calendário e o método da observação do muco cervical… Penso que a Associação para Planeamento Familiar,que deu “a cara” na divulgação desta campanha informativa acerca dos métodos contraceptivos,conseguiu de certo modo seleccionar alguma informação relevante acerca dos mesmos,mas talvez a forma como tentou “passar” essa informação não foi a mais cativante nem a mais completa.
    Em relação ao método do calendário,achei que tivesse sido esclarecedor quanto à determinação do período fértil da mulher através da análise dos ciclos menstruais, quanto à adequação do mesmo à routina de cada pessoa,referindo inclusive o facto de não ser um método preventivo em relação às doenças sexualmente transmissíveis.
    O método das temperaturas foi relacionado com o do calendário,uma vez que também é um método natural e que também remete para o calcúlo do período fértil da mulher,só que neste caso,recorrendo à observação da temperatura corporal diária antes de qualquer tipo de actividade e em jejum.Sendo também mencionado o facto de nem sempre ser um método seguro,uma vez que a temperatura corporal pode variar devido a febres,ou qualquer outra causa quase que imperceptível.
    E por fim,o método de observação do muco descrito também consegue abranger alguma informação útil,mas não conseguiu explicar como se analisa de forma correcta a observação do muco cervical de modo a saber-se se a mulher está num período fértil ou não, quando se deveria evitar a prática de relações sexuais de maneira a prevenir a ocorrência de uma gravidez indesejada. Contudo, foi mencionado que no geral, estes métodos naturais têm uma grande probabilidade de poderem falhar,na medida em que qualquer alteração no corpo da mulher(doença,cansaço,stress,infecções…) pode servir como um mau indicador do período fértil da mulher,e também pelo facto de ter sido referido que estes tipos de métodos carecem de um grande período de abstinência.

    (Peço desculpa a falta de capacidade crítica…)

    Até à próxima aula de Biologia que se seguirá.;)

  2. mafaldafonseca Says:

    Boa noite! Peço desculpa por só estar agora a deixar aqui a minha apreciação sobre o filme. Na minha opinião, é bastante importante a divulgação de materiais didácticos sobre este tema. No entanto o vídeo que visionamos, produzido pela Associação de Apoio Familiar(APF), que data do ano 2000, poderia ter abordado o tema de uma maneira mais dinâmica e com melhores efeitos. O filme necessitava de um dinamismo maior, maios entusiasmo do elenco, e também o modo como a informação foi exposta poderia ser de uma maneira mais criativa, já que este filme está direccionado para escolas, logo para um publico que só tome atenção áquilo que lhe parece mais apelativo.
    A parte de que fiquei encarregue de comentar foi sobre a pílula. A pílula é um dos métodos mais usados e dos que tem uma maior taxa de sucesso, logo a seguir à vasectomia e laqueação de trompas. A pílula é um contraceptivo oral à base de hormonas artificiais (progestinas e estrogènios) que inibe a ovulação, e assim funciona como um metodo contraceptivo. A pílula é um método de fácil utilização e ainda previne algumas complicações como cancro nos óvarios e no útero. Apesar de ser um método muito práctico e funcional, apresenta algumas desvantagens: tem que ser tomada diariamente, com o risco de se houver esquecimentos sucessivos deixar de fazer efeito, pode provocar durante os primeiros meses de toma algum mal estar na mulher, e não previne do contagio de doenças sexualmente transmissíveis.
    A pílula foi um tema que foi bem abordado no filme apesar de ter algumas falhas científicas( chamar óvulo ao oócitoII), e de não ser muito aprofundado( naturalmente, uma vez que o filme não se podia alongar por muito tempo).
    Fica aqui o meu comentário! Até amanhã!

  3. Filipe Silva do Colégio dos Órfãos do Porto Says:

    Olá a todos.
    Isto de pôr tpc’s na net é uma boa ideia!😀
    Já agora, alguma menina quer falar?
    O meu numero é o 914542802
    Beijinhos

    • Olá Filipe…
      isto é um blogue para facilitar e complementar o estudo de Biologia…
      não é o local mais apropriado para falares com meninas… mas boa sorte!
      não voltes é a usar o blogue por este motivo, ok?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s